Notícias

SUNEW prevê faturar 4 vezes mais em 2017

Com uma proposta inovadora para produção de energia solar, a Sunew, com sede em Belo Horizonte, se prepara para um ano de grande expansão.

A empresa tem pouco mais de um ano de fundação, mas suas metas são ousadas: a expectativa é de que este ano seja encerrado com um faturamento quatro vezes maior que o de 2016. Motivos não faltam. Além de ser pioneira na América Latina no mercado de filmes de plásticos orgânicos fotovoltaicos, acaba de lançar dois novos produtos que prometem trazer economia de energia elétrica e até mais beleza para os espaços públicos e corporativos privados

Instalada no Centro de Tecnologia Senai Cetec, no bairro Horto, região Leste da Capital, a Sunew é fruto da parceria do Csem Brasil com o BNDESPar, Fir Capital, Tradener e CMU Energia. Inaugurada em novembro de 2015 a partir de um aporte de R$ 100 milhões, a empresa traz uma inovação para a América Latina: a produção de energia solar em superfície flexível. A novidade está principalmente no fato de que, em vez de usar o silício para captação de energia, como os painéis de energia solar, ela trabalha com uma solução líquida de moléculas condutoras de energia, que é impressa em placas de plástico. A solução torna-se vantajosa por ser leve, acessível e transparente, permitindo sua utilização em diferentes superfícies

“Somos a única empresa que usa essa tecnologia na América Latina e uma das mais avançadas do mundo”, destaca o CEO da Sunew, Marcos Maciel. De acordo com ele, o principal produto da empresa são os Filmes Fotovoltaicos Orgânicos (Organic Photovoltaics - OPV) destinados às fachadas de prédios. A primeira aplicação da tecnologia foi na fachada de um prédio em São Paulo, que pertence à construtora Inovalli. De acordo com o CEO, a Sunew já está com negociações adiantadas com outros clientes - não revelados - para utilização dos filmes em suas fachadas. Entre as metas para este ano, está a expansão comercial desse produto

Leia também
Empresa é finalista em prêmio mundial

Lançamentos - Além das placas fotovoltaicas, a Sunew também iniciará a comercialização de dois novos produtos em 2017, sendo um deles a árvore solar. De acordo com Maciel, trata-se de uma peça de design arrojado que imita a forma de uma árvore, mas tem uma aplicação de geração de energia solar. “O tronco dela é de metal e as folhas são feitas com o nosso material: filmes de plásticos fotovoltaicos. Ela capta o sol durante o dia e conduz a energia pelo tronco até saídas de USB e tomadas que ficam em sua base para que as pessoas possam carregar celulares”, explica

De acordo com o CEO, o potencial de geração de energia depende do tamanho da árvore, mas a primeira peça desenvolvida pela Sunew tem cinco metros e é capaz de se autoiluminar, além de permitir o carregamento de cinco celulares ao mesmo tempo. Essa peça seria vendida por cerca de R$ 15 mil. Maciel destaca que a árvore solar é muito atrativa por sua beleza e uma ótima opção para espaços públicos ou corporativos privados, que podem solicitar o produto customizado, de acordo com sua necessidade

Outro produto que também está chegando ao mercado este ano é o OPV Stick, que é parecido com as placas para fachadas, mas nesse caso são adesivos para janelas. De acordo com o CEO, a tecnologia é destinada principalmente a prédios corporativos, que têm muitas janelas em sua fachada e, por isso, conseguiriam tirar maior proveito da energia gerada. O CEO não abre informações sobre o investimento no desenvolvimento das tecnologias, mas afirma que a empresa está otimista com os lançamentos

Prova disso é a ousada meta de crescimento para 2017. A expectativa é quadruplicar o faturamento este ano em relação a 2016. “Somos uma indústria diferenciada, então nosso trabalho não é simplesmente lançar produtos no mercado. Nosso desafio é lançar produtos inovadores e, no médio a longo prazos, criar um mercado no Brasil a partir da criação de produtos que ainda não existem”, afirma. 

Fonte: Diário do Comércio <diariodocomercio.com.br/noticia.php?tit=sunew_preve_faturar_4_vezes_mais_em_2017&id=179190> por Thaíne Belissa em 09/03/2017.

Total Comments