Empresa cria painel solar flexível de recarga08/03/2018

Fundada em 2015, a Sunew criou um painel solar feito com material orgânico e que se molda a diversas superfícies.

As empresas já foram consideradas as grandes vilãs do meio ambiente. No entanto, uma nova geração empreendedora está vindo para mostrar que é possível salvar o planeta e também ganhar dinheiro. Isso é o que mostra a reportagem de capa de fevereiro da Pequenas Empresas e Grandes Negócios. A Sunew é um dos exemplos de empresa que vêm investindo no “mercado verde”. A empresa produz painéis orgânicos para captar a energia solar, que pode ser usada para recarregar os veículos no estacionamento. 

O projeto começou a ganhar forma em 2008, quando o FIR Capital, fundo de investimento mineiro, decidiu investir no setor de energia renovável. Em parceria como Centro Suíço de Eletrônica e Microtecnologia, a instituição criou o centro de pesquisa CSEM Brasil. Chamado de Fotovoltaicos Orgânicos (OPV), o painel solar foi desenvolvido neste laboratório.

Com a tecnologia pronta, era hora de criar uma empresa para fabricar o produto. Foi assim que nasceu a Sunew. Criada em 2015, a empresa usa material orgânico para produzir seu painel solar. “O produto tem uma pegada de carbono 20 vezes menor que a dos outros painéis vendidos no mercado”, diz o Tiago Alves CEO da empresa.

Posto de gasolina do futuro

Segundo o executivo da empresa, a eletrificação do transporte é outra tendência da sustentabilidade. Para os carros elétricos conquistarem seu espaço na cidade, é necessário ter uma infraestrutura para recarregá-los.

Desenvolvido pelo Centro de Pesquisas CSEM Brasil e pela Sunew em parceria com a AES Tietê, o projeto Carport busca implantar a tecnologia de captação da energia solar nos estacionamentos. Assim, enquanto o carro está estacionado, será recarregado.

Edifício inteligente

Segundo o executivo, a membrana do painel é flexível e transparente, o que permite uma fácil instalação na fachada de um prédio, por exemplo. É o que aconteceu no edifício da nova sede da TOTVS, empresa brasileira de softwares. A Sunew instalou a tecnologia fotovoltaica nos vidros do empreendimento.

Tiago diz que existem dois tipos de aplicação dos painéis solares. Os sistemas On Grid são conectados à rede elétrica. “Um prédio inteligente, por exemplo, pode gerar energia para a rede elétrica” diz. Nesse caso, o consumidor pode receber descontos na conta de luz caso gere um excedente de energia.

Há também os sistemas Off Grid, que são usados para abastecer diretamente os aparelhos. Essa tecnologia geralmente é utilizada em áreas remotas, como aldeias indígenas, onde não há rede elétrica. Tiago afirma que a participação do sistema solar fotovoltaico na geração de energia é de menos de 1% mas tende a crescer. “Foi um mercado acima de R$1 bilhão em 2017” diz.

Fonte: Jornal O Globo – Caderno Boa Chance.